AS FUNÇÕES DESEMPENHADAS PELOS WEBSITES PARLAMENTARES BRASILEIROS E O PAPEL DOS PROGRAMAS EDUCATIVOS ONLINE

Isabele Mitozo, Sergio Soares Braga

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar as funções parlamentares
desempenhadas pelos websites legislativos brasileiros em escala subnacional,
tendo como foco a função educativa. Nossa análise baseia-se no modelo
metodológico proposto por Cristina Leston-Bandeira, em seus diversos
trabalhos sobre os websites parlamentares europeus. Os resultados apontam
para uma ampla desigualdade na distribuição das funções educativas entre os
portais legislativos brasileiros, ao mesmo tempo em que ocorrem experiências
de vanguarda que contribuem para um maior enraizamento social dos órgãos
legislativos brasileiros.


Palavras-chave


Websites parlamentares, Função Educativa do Parlamento.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, L. F. de (1997). Educando para a cidadania: A experiência da escola do legislativo. Educação & Sociedade, ano XVIII, nº 59.

BRAGA, S. (2007). O papel das TICs na institucionalização das democracias; um estudo sobre a informatização dos órgãos legislativos na América do Sul com destaque para o Brasil. Brasília: Plenarium/CEDI.

BUTORI, Margareth Melo Rezende (2014). Educação legislativa: as Escolas do Legislativo nas câmaras municipais de Minas Gerais. Rev. Estudos Legislativos, Porto Alegre, ano 8, n. 8, pp. 187-227.

CARVALHO, A. V. C. (2009). O parlamento jovem e a experiência das escolas do legislativo mineiro e da Câmara dos Deputados: o desenvolvimento da cultura cívica, propícia à democracia. Monografia (especialização) – Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento (Cefor), da Câmara dos Deputados, Curso de Especialização em Processo Legislativo.

COSSON, Rildo. (2008). Escolas do legislativo, escolas de democracia. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 210 p.

COSSON, Rildo. (2015). Entrevista com Rildo Cosson. Revista Estágio-Visita. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/responsabilidade-social/edulegislativa/educacao-legislativa-1/educacao-para-a-democracia-1/apresentacao/textos. Acesso em: setembro de 2015.

FARIA, C.; BRAGA, Sérgio. (2015). Parlamentos e novas tecnologias: fortalecendo a representação política através de ferramentas de e-participação. In: SATHLER, André; BRAGA, Ricardo. (Orgs.). Legislativo Pós-1988: reflexões e perspectivas. 1ª Ed. Brasília: Edições da Câmara dos Deputados, pp. 223-263.

LESTON-BANDEIRA, C. (2007). Are ICTs changing parliamentary activity in the portuguese parliament? The Journal of Legislatives Studies, v. 13, n. 3, pp. 403-421.

LESTON-BANDEIRA, C. (2007). The Impact of the Internet on Parliaments: a Legislative Studies Framework. Parliamentary Affairs, London, v. 60, n. 4, pp. 655-674.

LESTON-BANDEIRA, C; WARD, S. (2008). Parliaments in the Digital Age. Oxford: Oxford Internet Institute, 2008. 50 p. Forum Discussion Report 13, January 2008. Papers presented to the workshop "Parliaments in the Digital Age", hosted at the OII (University of Oxford) in June 2007.

LESTON-BANDEIRA, Cristina. (2009). Parliamentary functions portrayed on European parliaments' websites. Revista de Sociologia e Política, vol.17, n.34, pp. 13-27.

LESTON-BANDEIRA, C. (2012). Studying the Relationship between Parliament and Citizens, The Journal of Legislative Studies, 18: 3-4, pp. 265-274.

LESTON-BANDEIRA, C.; THOMPSON, L. (2013). Mind the Gap: Using UK Parliamentary Sources to Enhance Teaching. The Journal of Legislative Studies, 19:3, pp. 410-421, DOI: 10.1080/13572334.2013.801600

LINDH, M.; MILES, L. (2007). Becoming electronic parliamentarians? ICT usage in the Swedish Riksdag. The Journal of Legislatives Studies, v. 13, n. 3, pp. 422-440.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Legislativo Paranaense ISSN 2595-6957

Indexado em:

Google Acadêmico